segunda-feira, 11 de março de 2013

LIVRO NEVER CAN SAY GOODBYE - PARTE 9 - POSFÁCIO DOS EDITORES


Quando soubemos que Michael Jackson morreu em 25 de junho de 2009, não seríamos capazes de apostar que, meses mais tarde, nos encontraríamos sua mãe. Nem que ela estaria nos concedendo a permissão plena e um lugar na primeira fila para a história da vida de seu filho.

No entanto, lá estávamos tendo acesso à sua casa (e coração), como ela se abriu para a criação de Never Can Say GoodBye - A História de Katherine Jackson.

Como tantas outras, a notícia da morte do Rei do Pop arrebentava uma corda. Quando o grupo Vintage Pop Media adquiriu 16.000 itens pessoais de Jackson como fotos, vídeos e souvenirs, a primeira pergunta foi: ''O que vamos fazer com um monte de coisas de Michael Jackson?"

A resposta era simplesmente ir à sua família com o que tínhamos, e pedir para Katherine compartilhar a história não contada de Michael Jackson, da mulher que o criou.

O dia que nos conhecemos, Katherine nos convidou para o seu lugar em Encino, Califórnia. Prelúdio para os anos de Neverland, esta tinha sido a casa chamada de lar durante a primeira parte de sua existência.

Deixando à parte o velho hábito de manter a mídia fora de seu território, Katherine nos permitiu para ouvir a sua história e criar um livro para os fãs de MJ ao estilo ''álbum de família''. Um privilégio que não poderíamos desconsiderar.

Em nossa primeira conversa, ela foi equilibrada, educada e politicamente correta, resultado de uma vida com tabloides curiosos. Depois de algumas semanas, ela baixou a guarda e a conversa correu mais profunda.

Agora que ela perdeu seu filho, Katherine necessitava arejar o ar. Esta era sua chance de preservar o legado de Michael de uma maneira que ninguém mais poderia, entregando uma homenagem às crianças e seus fãs.

O processo foi orgânico, peneirado ao longo de milhares de fotos da família Jackson, e histórias sobre Michael pareciam simplesmente fluir.

Um nível de conforto aumentou eventualmente, desbloqueando alguns momentos sem censura e privados na vida de sua família.

Reviver aquele dia em 25 de junho, quando ela recebeu o telefonema que a chamava para o hospital onde Michael foi internado, levou todos nós às lágrimas.

Sentados à sua frente, ela não parecia diferente do que qualquer mãe lembrando seu filho... apenas que esse filho passava a ser um dos artistas mais influentes do nosso tempo.

No entanto, nesse momento, a matriarca do Rei do Pop permaneceu solene. Doce. Normal.

Embora não tivesse conhecido Michael Jackson, eu certamente ganhei inspirações valiosas sobre a pessoa que ele era, através dos olhos da mulher que o criou.

Este livro, esperamos, torna-se um tributo celebrando a vida notável de Michael - o filho, o artista e o homem. Embora ele possa ter partido, MJ vive para sempre em nossos corações.''

Sonia Lowe, Diretora e Editora de Criação
Howard Mann, Publicitário


Tradução: Rosane - blog Cartas Para Michael

VOLTAR PARA:

2 comentários:

  1. Você sabe onde posso ler meu amigo Michael? O livro do Frank Cascio?????

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Bia, tudo bem?

      No link abaixo, você encontra a tradução completa do livro.

      http://cartasparamichael-frankcascio.blogspot.com.br/p/esta-pagina-contem-traducao-das-03_22.html

      Excluir