segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

LIVRO MICHAEL JACKSON IN SEARCH OF NEVERLAND: UM PEDAÇO DE PARAÍSO

Assim, Michael e eu fomos em busca de seu rancho perfeito. Nós costumávamos escapar por nossa conta para olhar os ranchos e ver o que estava disponível.


Michael Jackson, Miko Brando e eu nos dirigimos para Santa Bárbara, que fica a cerca de 80 milhas de Encino. Bill Bray também veio junto com nós para dirigir e para nos proteger. Michael e Miko tinham estado juntos na Cal Prep School como colegas de escola desde jovens, e Miko era amigo próximo e querido de Michael. Apenas os quatro de nós fomos, com Miko dirigindo parte do caminho.(Michael gostava de dirigir sua própria Mercedes Benz quando ele podia, então, ele dirigiu parte do caminho também.)

Passamos por um pasto, que estava cheio de bezerras leiteiras, era uma fazenda de gado leiteiro e todas as bezerras estavam nos úberes de suas mães. Michael estava tão emocionado! Ele estava gritando de alegria, tão feliz e rindo. Ele amava ver os animais serem alimentados. Nós paramos e ficamos na cerca observando. O fazendeiro veio e nos perguntou: "O que vocês estão fazendo aqui?"

"Bem, estamos vendo os bezerros tomarem leite de suas mães." Eu respondi. "Está bem? Você se importa?"

"Não, absolutamente, eu estava apenas curioso. Ninguém nunca para aqui." 

O fazendeiro era amigável e estava parecendo que ele não percebeu que estava falando com Michael Jackson. Então, Michael começou a perguntar a ele muitas questões sobre o período de gestação de um bezerro. Quanto tempo leva para ter um bezerro? Por quanto tempo sua mãe pode alimentar seu bezerro? Michael realmente tinha a cabeça de um fazendeiro de leite! Ele estava interessado em criação de animais. Ele perguntou todos os tipos de questões sobre raças. Havia um par de grandes touros Black Stud ali. Na fazenda tinha centenas de bezerros, todos filhotes de touros Stud. Michael estava fascinado por isto e se envolveu em uma discussão de como montar uma fazenda de gado leiteiro e como o leite é pasteurizado.

Eu quero que você saiba que Michael foi realmente ensinado aqui e alí pelo fazendeiro, a ordenhar uma vaca Holstein: apontando os dois úberes em um balde!

Foi uma emoção vê-lo ordenhando a vaca. Eles tentaram me ensinar, Miko Brando e Bill Bray também, mas Michael era o melhor. Ele realmente manejou para encher o balde até a borda e amou fazer isto. 

Bill Bray apressou a nos levar de volta para a estrada. Com rápido reflexo, Michael esguichou leite bem no rosto de Bill. Pobre Bill, enxugou o rosto molhado com o lenço, enquanto que o fazendeiro riu e Michael gritou de alegria. Ele anunciou que tinha mudado e se tornado um fazendeiro.

Foi realmente bastante divertido como o fazendeiro nunca percebeu que Michael era uma celebridade. Ele realmente não estava sintonizado com o mundo do show business, somente com seus pastos e suas vacas. Michael desfrutou disso e gostou de estar anônimo. O fazendeiro perguntou de onde nós éramos, então, nós dissemos Encino, em San Fernando Valley. Ele não conectou Michael como sendo o Rei do Pop da música mundial.

Esta foi uma das primeiras de um número de viagens que Michael e eu fizemos. Era a primavera, chegando Junho, enquanto nós olhávamos estas fazendas belíssimas, com imaculado céu azul cheio de nuvens brancas macias flamuladas de algodão.

Michael e eu facilmente olhamos uma dúzia de lugares porque ele gostava de comparar preços. Ele estava, mais ou menos, apenas tentando obter um sentimento pelo que um rancho devia custar. Nós olhamos rancho após rancho até, ao contrário de todas as probabilidades, descobrirmos um paraíso secreto.

Todas as vezes que Michael Jackson encontrava comigo, ele sempre me abraçava e me apertava, e me tratava como  sua própria mãe, Katherine. Michael era muito amigável, doce pessoa, e ele estava tão animado que nós estávamos procurando por este lugar ideal que ele tinha sonhado por diversas vezes. Uma ocasião, nós estávamos sozinhos para procurar os ranchos, e outras vezes Miko Brando vinha com nós, mas o resto das vezes, era somente dois de nós, juntamente com Bill Bray para dirigir.

Algumas pessoas reconheceram Michael e imediatamente queriam um autógrafo. Michael usualmente dava um autógrafo, a menos que nós estivéssemos com uma tremenda pressa para conseguirmos chegar a compromissos de abrir propriedades.

Um dia nós paramos em um lugar que vendia gasolina, comida e lanches. A garota atrás do balcão, uma linda loira de olhos azuis olhou para ele e disse, "Você não é Michael Jackson?"

"Sim", ele respondeu.

Ela disse, "Oh, eu quero seu autógrafo, oh, por favor." Ela deu a ele uma folha de papel e disse, "Autografe isto para mim e meu bebê."

Então, Michael assinou a folha para ela. "Qual é o nome do seu bebê?" ele perguntou.

"O nome do meu filho é Darryl," ela respondeu.

"Que idade ele tem?" Michael perguntou.

Michael se envolveu conversando com ela sobre o bebê, e quem cuidava dele enquanto ela estava trabalhando, detalhes como estes. Ele era muito encantador.

Uma coisa que ele deveria sempre ser muito rigoroso, era que, onde quer que fôssemos, quando pessoas eram agradáveis com nós, e abriam suas casas para dar-nos um copo de água ou alguma coisa para comer, nós deveríamos sempre dizer "Obrigado." A delicadeza dele era sempre evidente. Em um dos ranchos que nós paramos, havia uma enorme videira entre a parte da frente e de trás da casa. Quando Michael e eu pedimos permissão para pegar algumas uvas, eles ficaram encantados.

Você não pode ver muitos ranchos em um dia porque eles são muito grandes e de uma longa distância entre um e outro. Você vai através de milhas de vazia paisagem, com somente as árvores e montanhas por companhia. Nós passamos um lago chamado Lago Cachuma, que é um lado muito calmo. Desde que Michael tinha uma tendência de parar em qualquer lugar e olhar para tudo que lhe chamasse a atenção, nós paramos lá para dar uma olhada. Lago Cachuma realmente interessava a ele, e Michael queria conhecer mais sobre ele. Como de costume, ele tinha muitas perguntas: existe peixe no lago? Pessoas vão pescar no lago? Que tipo de peixe havia lá? Ele estava sempre curioso.

Nós vimos um número de ranchos: ele viu o rancho onde Ronald e Nancy Reagan viveram. Ele viu o rancho que o maravilhoso cantor Johnny Mathis comprou. Michael visitou o rancho da famosa estrela do tênis, Rod Laver, que tinha uma casa estilo tudor inglês com 200 acres de terreno, mas ele não gostou do lugar onde ele estava localizado no meio de outros ranchos.

Michael não gostou muito dos ranchos que ele viu, mesmo se eles fossem grandes. Um rancho que havia pertencido à atriz Jane Seymour até tinha um lago cheio de cisnes e patos. Seu marido abriu o rancho para nós, mesmo sabendo que Jane estava em Londres naquela ocasião.

Miko Brando tinha um amigo que era dono de uma ilha nas Ilhas Fiji, onde ele cultivava pérolas negras. O amigo, que era conhecido como O Rei da Pérola Negra, tinha um rancho para vender no Condado de Santa Bárbara. Este rancho era deslumbrante, mas mais inadequado.

Michael viu e recusou a propriedade que Oprah Winfrey eventualmente comprou. Outro associado mostrou a ele um dos ranchos que pertencia a um amigo dele, que era no topo de uma montanha com vista panorâmica ao mar. Ele não se importava em ver o mar ou a praia.

Estes eram os parâmetros de Michael. O rancho que ele queria tinha que ter mais de 200 acres, um lugar grande para fazenda, criar animais, e um lugar muito privado, sem vizinhos. Michael queria privacidade e preferiu a ideia de estar perto de uma floresta, um lugar isolado da estrada.

Por esta razão, ele não queria estar perto do oceano. Você não tem nenhuma privacidade em um rancho frente para o mar ou do outro lado da rua do oceano. Quando as pessoas vão para a praia, passam de frente de seu rancho, e assim está perto de uma rodovia onde você tem um monte de ruído e tráfego. Disto é que Michael estava tentando sair: tráfego, barulho e poluição. Ele queria um santuário.

E, para ser muito honesta, em toda a procura que nós fizemos, não havia rancho que poderia jamais ser comparado àquele que Michael finalmente comprou.

Carta de Will Berlin

Meus pais haviam me presenteado com um legal Alfa Romeo Conversível para meus 16 anos. Um dia ensolarado, eu estava dirigindo pela pista rápida na Ventura Boulevard com minha capota abaixada, quando eu notei um Rolls Royce, também na pista rápida, vindo da direção contrária.

Como o Rolls Royce aproximou-se de mim, eu pude ver um homem usando um chapéu safari, e também  pareceu ter safari como roupa, ou ao menos uma camisa tipo safari. Era Michael. Ele parecia muito contente atrás do volante do Rolls Royce, e também com seu traje. Eu apenas olhei para ele todo o tempo que eu podia e ouvir que ele estava escutando música em seu carro.

A visão me tirou o fôlego, e eu pensei comigo mesmo, "Wow, Michael é apenas o mais legal." Eu acredito que esta época na vida de Michael, ele estava finalmente sendo permitido gastar dinheiro com coisas que ele queria experienciar na vida que somente dinheiro poderia comprar, como o Rolls Royce que ele estava dirigindo.

VOLTAR PARA:

2 comentários:

  1. Esse episódio de Michael ordenhando a vaca foi ótimo, ele teria sido um grande fazendeiro, pela forma como amava os animais.

    ResponderExcluir
  2. Tudo o que esse anjo se propunha a aprender e fazer dava certo. Talento múltiplo.

    ResponderExcluir